sábado, 30 de julho de 2011

SESC’n Blues

O mais importante Festival de Blues realizado no Brasil.

Considerado o mais importante Festival de Blues já realizado no Brasil, o SESC’n Blues acontece nos dias 25, 26 e 27 (quinta, sexta e sábado), a partir das 21h, no Ginásio de Esportes do SESC. Durante os três dias de festival, cerca de 30 músicos nacionais e internacionais se apresentarão, trazendo o melhor do Blues. E os ingressos já estão à venda na Central de Atendimento do Sesc Rio Preto.


DIA 25, quinta

[] [] []
Blueseiros do Brasil


22 artistas se reúnem no palco para formar o maior Jam Session já realizado no Brasil. O projeto se iniciou com uma reunião de amigos em um estúdio musical de Santo André, no ano de 1997. O CD Blueseiros do Brasil – edição Gaitistas foi fruto de um encontro em 1999, e em 2003, o encontro rendeu o CD Blueseiros do Brasil – edição Pororoca. Neste ano, quem dirige o encontro é Vasco Fae, que reúne guitarristas, vocalistas, baixistas, gaitistas e bateristas selecionados a dedo, vindos de todas as partes do Brasil, trazendo muito blues para a primeira noite do Festival.



DIA 26, sexta


Guitar Attack

A primeira atração de sexta, são três grandes cantores e guitarristas de diferentes estilos de blues, de Louisiana, Chicago e Texas. Serão três apresentações e uma jam session para finalizar.
[]
Lil Ray Neal

Lil Ray é filho do lendário bluesman de Louisiana, Mr. Raful Neal. Cantor e guitarrista, Mr. Lil Ray Neal trabalhou durante muito tempo com seu pai, e outros grandes mestres, como Muddy Waters, Big Mama Thornton, B.B. King, entre outros. Sua apresentação promete levar ao público o blues típico de sua terra natal, Louisiana. É apontado como um dos maiores talentos de sua geração, e recentemente foi ganhador do prêmio Blues Blast Music Award.

[]
Charlie Love



O bluesman Charlie Love assumiu a liderança da banda, e leva ao público o verdadeiro blues de Chicago. Nascido e criado ouvindo clássicos de Howlin’ Wolf, Little Walter e B.B. King, Charlie se mostra um verdadeiro showman, tendo um poderoso vocal, e sendo guitarrista e gaitista. É um dos grandes expoentes do blues contemporâneo, e consegue com maestria, manter o público aos seus pés.



Tom “Bluesman” Hunter

E a última atração de sexta fica por conta de Mr. Hunter. Fechando a tríade dos três mais importantes estilos do blues tradicional, Tom “Bluesman” Hunter apresenta o blues do Texas. Mr. Hunter é o mais velho, e o que possui a maior quantidade de álbuns lançados, todos antológicos do blues texano. Seu álbum Expression Of A Blues Man recebeu o prêmio Blewzzy Award de 2005.


DIA 27, sábado


[]
Tia Carrol & Sax Gordon

Finalizando o Festival desse ano, Tia Carrol (USA) se apresenta com sua voz impressionante, em parceria com o fenomenal saxofonista “Sax” Gordon Beadle (USA). Tia já é uma cantora de blues & soul premiada, e tem uma presença de palco sem igual, sendo constantemente comparada às lendas do blues, como Tina Turner e Koko Taylor. Já “Sax” Gordon, consolidou sua fama e reputação ao redor do mundo como um dos maiores saxofonistas de Blues e Rhythm Blues em atividade, com o lançamento de seu último CD, “Live at The Sax Blast”, em 2009. Juntos, eles se reúnem sob a direção do guitarrista Igor Prado, para um projeto inédito no Brasil, que vosa um tributo as maiores intérpretes do gênero, como Koko Taylor, Aretha Franklin e Etta James.

O Festival acontece no Ginásio de Esportes do SESC Rio Preto, a partir das 21h. Os ingressos antecipados estarão à venda a partir de 1 de agosto na Central de Atendimento, e os valores por dia são de R$ 3,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculados), R$ 6,00 (usuário matriculado, estudante e idoso) e
R$ 12,00 (inteira). No dia das apresentações, os ingressos estarão R$ 5,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculados), R$ 10,00 (usuário matriculado, estudante e idoso) e R$ 20,00 (inteira).

Não recomendado para menores de 16 anos. Para mais informações, acesse www.sescsp.org.br/riopreto ou ligue para (17) 3216 9300.

Prêmio SESC de Literatura

“Participe do Prêmio SESC de Literatura e conquiste seu espaço no mercado editorial”


[]



O PRÊMIO

Revelar novos talentos e promover a literatura nacional são propósitos do Prêmio SESC de Literatura. Lançado pelo SESC em 2003, o concurso identifica escritores inéditos, cujas obras possuam qualidade literária para edição e circulação nacional. Além da divulgação das obras, o Prêmio SESC também abre uma porta do mercado editorial aos estreantes: os livros vencedores são publicados pela editora Record e distribuídos para toda a rede de bibliotecas e salas de leitura do SESC e SENAC em todo o país. Mais do que oferecer uma oportunidade a novos escritores, o Prêmio SESC de Literatura cumpre um importante papel na área de cultura, proporcionando uma renovação no panorama editorial brasileiro.

Prêmio SESC de literatura divulga vencedores

A edição de 2010 recebeu 1.142 obras provenientes de todos os estados. Destas, 76 foram selecionadas para a etapa final, sendo 37 romances e 39 coletâneas de contos. Habeas asas, Sertão do céu! foi o escolhido pela comissão de jurados de sua categoria, composta pela escritora Alice Ruiz e pelo professor e pesquisador Antonio Vicente Pietroforte.

O romance tem pássaros como personagens, mas durante a narrativa o leitor os sente como seres humanos. A história é apresentada do ponto de vista do céu, habitat dos personagens, e inova na linguagem que, segundo Alice Ruiz, "se alimentou das dicções mais inovadoras, como a de Guimarães Rosa, Haroldo de Campos, Paulo Leminski, Mia Couto e da poesia de Manoel de Barros".

Em Contos de Mentira, a autora Luisa Geisler, moradora da cidade de Canoas, usa uma linguagem ágil, cortada com economia e precisão, para falar de sentimentos humanos antiquíssimos, segundo análise dos escritores Marina Colasanti e Raimundo Carrero, que compuseram a comissão da categoria São pequenas histórias densas, que retratam o ser humano sozinho, acompanhado de sua incompletude.

Os livros serão publicados e distribuídos pela Editora Record, parceira do SESC no concurso literário desde 2003. A cerimônia de lançamento das obras será em 4 de julho, na Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro.

PARTICIPE

Aos autores iniciantes, que ainda não tiveram chance de mostrar ao público suas idéias e sua criação, este é o caminho. As inscrições para o Prêmio SESC de Literatura são gratuitas e aceitas em todo o Brasil. Basta procurar a unidade mais próxima do SESC na sua cidade. Cada concorrente pode participar com uma obra, nas categorias conto e romance. O vencedor terá seu livro publicado e distribuído pela editora Record. Participe! Esta pode ser a chance de sua obra chegar às principais livrarias do país. Confira as regras do concurso no edital.


Dois novos livros no mercado


Vencedores do Prêmio SESC de Literatura participam de solenidade na Academia Brasileira de Letras

A Academia Brasileira de Letras (ABL), no Rio de Janeiro, recebe na quarta-feira, dia 13 de julho, os vencedores do Prêmio SESC de Literatura, edição 2010. O paraense Arthur Martins Cecim e a gaúcha Luisa Geisler venceram o concurso com o romance Habeas asas, sertão de céu! e a coletânea Contos de Mentira, respectivamente. A solenidade de lançamento dos livros será realizada no Teatro R. Magalhães Jr., a partir de 17h30, com a presença da escritora e jornalista Marina Colasanti.

[]

A cerimônia será aberta pelo presidente da ABL, Marcos Vinicios Vilaça, que estará na mesa ao lado do Diretor-Geral do Departamento Nacional do SESC, Maron Emile Abi-Abib, e da Diretora Editorial da Record, Luciana Villas-Boas. SESC e Record são parceiros há oitos anos no concurso literário, que tem como prêmio a publicação e distribuição dos livros vencedores, nas categorias Romance e Conto. Catorze autores já ingressaram no mercado literário por meio do Prêmio SESC de Literatura.

Saiba mais sobre os premiados:

Arthur Cecim tem 39 anos, é tradutor e professor de inglês. Criado em uma família de escritores, ele conta que ainda criança começou a escrever e, por meio de contos e pequenos textos, foi se aprimorando até investir nos romances. Habeas asas, sertão de céu! tem como narradores urubus, que apresentam o sertão do ponto de vista do céu. O romance é uma prosa poética sobre a irmandade entre a carne e o espírito. Gosto de falar sobre realidades não exploradas, figuras cotidianas que passam despercebidas. A ideia do Habeas Asas partiu de observações, imagens que me vinham a cabeça, analisa Arthur.


[]


Aos 19 anos, a estudante de Relações Internacionais Luisa Geisler, moradora da cidade de Canoas, no Rio Grande do Sul, não imaginava que seu primeiro livro seria premiado. Não tenho currículo, disse surpresa. Mas a coletânea Contos de Mentira foi a obra escolhida pela comissão final da categoria no Prêmio SESC de Literatura, composta por Marina Colasanti e Raimundo Carrero.

Dividido em 17 contos, a coletânea permite em torno de si uma órbita de mentiras, tanto literais quanto metafóricas, questionando o conceito de “vida de mentira”. Luisa aponta que há personagens que só falam a verdade através de origamis; outros pensam que mentir juras de amor ao mar pode significar muito; outros estão apenas à espera.

Em 2010, o Prêmio SESC de Literatura 2010 recebeu 1.142 inscrições provenientes de todos os estados. As inscrições para a próxima edição já estão abertas e vão até 31 de agosto. Leia o edital e participe!

APRESENTAÇÃO

1.
O PRÊMIO SESC DE LITERATURA é promovido pelo SESC – Serviço Social do Comércio, e objetiva premiar textos inéditos nas categorias CONTO e ROMANCE, destinados ao público adulto, escritos em língua portuguesa, por autores brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil. Não é permitida a inscrição de menores de 18 anos, bem como de residentes no exterior.



INSCRIÇÕES

1. 1 - Cada concorrente poderá participar com apenas uma obra em cada categoria. Caso participe em ambas as categorias, as inscrições deverão ser enviadas separadamente, com pseudônimos distintos.
2. 2 - Os textos inscritos deverão ser inéditos, ou seja, nunca terem sido publicados. Entende-se por publicação o processo de edição de uma obra literária e sua distribuição em livrarias ou pela internet, ainda que não possuam número de registro no ISBN.
3. 3 - O autor não poderá ter nenhum livro publicado nas categorias em que se inscrever.
4. 4 - Os originais deverão ser enviados em quatro vias encadernadas, com folha de rosto, na qual deverão constar apenas o TÍTULO da obra e o PSEUDÔNIMO (obrigatório) do autor, acompanhados de envelope lacrado contendo versão impressa da ficha de inscrição online, comprovante de residência e certificado de autoria.
5. 5 - O texto deverá ser digitado em apenas um lado da folha, fonte Times New Roman tamanho 12, estilo normal, na cor preta; parágrafo de alinhamento justificado; espaço entrelinhas duplo; todas as margens 2,5 e impressos em papel A4. No livro de contos, cada CONTO deverá ser iniciado em uma nova página, bem como cada capítulo do ROMANCE deverá ser iniciado em uma nova página. Os textos que estiverem fora da formatação indicada serão automaticamente desclassificados.
6. 6 - Para efetuar sua pré-inscrição online, o participante deverá acessar o site do Prêmio SESC http://www.sesc.com.br/premiosesc e preencher o formulário com as informações pedidas. Será gerado um código verificador, por meio do qual o candidato poderá acessar sua pré-inscrição. Após a validação da pré-inscrição será emitido um e-mail de confirmação contendo os dados cadastrais do inscrito.
7. 7 - O candidato deverá imprimir a ficha de inscrição por meio de consulta ao site, que deverá conter o código verificador, e remetê-la anexada à obra em um envelope lacrado, juntamente com a cópia de um comprovante de residência e a declaração de autenticidade e responsabilidade pelos direitos da obra (conforme modelo presente no site). O envelope deverá ser identificado externamente com PSEUDÔNIMO do autor e TÍTULO da obra.
8. 8 - Durante o processo de inscrição, o candidato deverá utilizar o CPF como forma de identificação. A confidencialidade do número de CPF é de responsabilidade do participante. O SESC não se responsabiliza pelo uso indevido do documento por terceiros.
9. 9 - Ao se inscrever nas duas categorias, o candidato deverá atentar para o fato de que o preenchimento dos dados de cada obra será feito na mesma ficha online. No entanto, as obras de cada categoria deverão ser entregues separadamente, necessitando da impressão da ficha duas vezes.
10. 10 - No caso de inscrição do autor nas duas categorias, para cada uma delas será gerado um código verificador.
11. 11 - Após preenchimento da ficha de inscrição online, o candidato deverá validar os dados informados, a fim de que a pré-inscrição seja efetivada. Caso seja detectada alguma pendência e/ou irregularidade, o participante será comunicado por telefone ou e-mail.
12. 12 - Para verificação dos dados inscritos, o candidato poderá, a qualquer momento do período de inscrições, consultar seu cadastro, utilizando o CPF para o acesso.
13. 13 - A efetivação da inscrição só é realizada com o recebimento da obra pela unidade do SESC. Caso o candidato deseje se inscrever em ambas as categorias, o envio do material deverá ser feito simultaneamente, após a pré-inscrição das duas obras, seguindo as solicitações contidas no item 9 deste dispositivo.
14. 14 - A obra enviada deverá ter entre 130 e 400 páginas, caso seja ROMANCE; e 70 e 200 páginas, caso seja LIVRO DE CONTOS. Para tanto, será rigorosamente observada a formatação determinada no item 5.
15. 15 - As inscrições deverão ser feitas entre 1º de julho e 31 de agosto de 2011. A data que constar no carimbo do correio servirá como comprovante de inscrição no prazo determinado.
16. 16 - As obras somente poderão ser enviadas aos Departamentos Regionais do SESC do Estado de residência do candidato. As obras enviadas a unidades de outro Estado serão automaticamente desclassificadas.

JULGAMENTO
1. 1 - As obras inscritas serão analisadas por Comissões Julgadoras compostas por escritores, especialistas em literatura, jornalistas e críticos literários, indicados pelo SESC.
2. 2 - A comissão julgadora final atribuirá o Prêmio SESC a uma única obra em cada categoria e poderá indicar até 3 (três) menções honrosas por categoria.
3. 3 - O único critério para seleção das obras vencedoras é o mérito literário, cabendo ao júri final a decisão, que será soberana e não suscetível de apelo.




PREMIAÇÃO

1. 1 - O resultado do PRÊMIO SESC DE LITERATURA 2011 será divulgado em março de 2012.
2. 2 - O vencedor de cada categoria terá sua obra publicada e distribuída comercialmente pela editora Record, com uma tiragem inicial de 2 mil exemplares.
3. 3 - O autor vencedor de cada categoria terá direito a 10% do valor de capa da obra quando da sua comercialização em livrarias. Parte da primeira edição será adquirida pelo SESC para inserção no acervo de bibliotecas da instituição.
4. 4 - A cerimônia de premiação será realizada no Rio de Janeiro, com data prevista para julho de 2012.
5. 5 - O autor vencedor de cada categoria poderá participar de lançamentos da obra em eventos literários promovidos pelo SESC, que assumirá os custos de locomoção e estada do escritor.
6. 6 - Os autores indicados para menção honrosa receberão um certificado emitido pelo SESC, atestando a qualidade da obra para possível análise e publicação no mercado editorial, além de kits com livros publicados pela editora Record.


DISPOSIÇÕES GERAIS

1. 1 - As inscrições para o PRÊMIO SESC DE LITERATURA são gratuitas.
2. 2 - Entende-se por romance uma narrativa ficcional longa. E por livro de contos um conjunto de narrativas ficcionais curtas. Não serão aceitas inscrições com apenas um conto.
3. 3 - É vetada a participação de funcionários, estagiários e parentes em até segundo grau de funcionários da Record, do SESC, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo e Federações do Comércio, SENAC, bem como de todos os envolvidos no processo de julgamento do concurso.
4. 4 - Será de responsabilidade do autor o compromisso de que o texto é inédito. Caso seja constatada sua publicação, a inscrição será anulada.
5. 5 - Não serão aceitas inscrições de obras póstumas. A coautoria será aceita apenas para ROMANCE.
6. 6 - Será permitida a inscrição de obra cuja pequena parcela do conteúdo tenha sido publicada em blogs pessoais ou revistas eletrônicas, desde que não ultrapasse 25% do total da obra.
7. 7 - Nenhuma obra enviada será devolvida.
8. 8 - O autor vencedor de cada categoria terá direito a passagem aérea – exceto se for oriundo do estado do Rio de Janeiro – e estada pagas pelo SESC para comparecer à premiação, sem direito a acompanhante.
9. 9 - A companhia aérea e o horário do voo para o Rio de Janeiro serão definidos pelo SESC, que também irá definir o hotel e o número de pernoites a que os dois vencedores terão direito.
10. 10 - Ao se inscrever no PRÊMIO SESC DE LITERATURA, o candidato estará automaticamente concordando que conhece e aceita integralmente os termos deste Edital.
11. 11 - As obras pré-inscritas poderão ser enviadas por correio ou entregues presencialmente nas unidades do SESC em cada Estado, conforme lista divulgada no site do PRÊMIO SESC DE LITERATURA www.premiosesc.com.br/premiosesc .
12. 12 - As pré-inscrições realizadas pelo site só serão efetivadas a partir do recebimento das obras pelas unidades do SESC.
13. 13 - O e-mail de confirmação citado no item 6 das inscrições não será enviado nas seguintes situações: 1) Caso o participante não tenha informado e-mail, 2) Caso o participante tenha informado um e-mail inválido e 3) Caso o e-mail do usuário possua filtro anti-spam. Mesmo não recebendo e-mail de confirmação, o candidato poderá acompanhar o status de sua inscrição pelo site e imprimir o formulário de inscrição normalmente.

Siga o SESC Rio Preto no Twitter e concorra a promoções exclusivas: www.twitter.com/sescriopreto

*Caso não queria mais receber informativos do SESC, responda a este e-mail solicitando.

SESC Rio Preto
Av. Francisco das Chagas Oliveira, 1333
Informações: (17) 3216-9300
www.sescsp.org.br/riopreto

“Às Cinco da Tarde” é o filme da SalaSESC de Cinema

[]

A programação do SalaSESC de Cinema exibe filmes premiados de vários países e contextos sociais, com a intenção de aproximar o público dessas produções, e incentivar discussões e reflexões sobre a arte cinematográfica.

O filme exibido nessa quinta, 4, é o drama Às cinco da tarde, que conta a situação em que as mulheres vivem no Afeganistão, e gira em torno da história de Nogreh, uma jovem que sonha em ser candidata à Presidência da República. A partir do momento em que as escolas aceitam o retorno do sexo feminino em suas salas, começa a discussão sobre os direitos das mulheres e a igualdade entre os sexos.

O filme será exibido no Teatro do SESC Rio Preto, e as exibições da SalaSESC de Cinema são gratuitas. Para mais informações sobre a programação acesse www.sescsp.org.br/riopreto ou ligue para (17) 3216 9300.

Confira, abaixo, os próximos filmes da SalaSESC de Cinema:

Dia 4
Às cinco da tarde
Direção: Samira Makhmalbaf. Irã/França: 2003, 101 min. Drama.
O filme investiga a situação das mulheres no Afeganistão ao narrar a trajetória de Nogreh, uma jovem que sonha ser candidata à Presidência da República. Assim que as escolas voltam a aceitar o sexo feminino, Nogreh retoma os estudos. Quase todas as alunas, porém, ainda usam a burca. Aos poucos, durante as aulas, instaura-se o debate em torno da condição feminina e da possibilidade das mulheres conquistarem os mesmos direitos dos homens. Filme vencedor do Prêmio do Júri no Festival de Cannes 2003.
No teatro, às 20h. Grátis.
***Classificação 12 anos.

Dia 18
O Banheiro do Papa
Direção: César Charlone e Enrique Fernández. Brasil/França/Uruguai: 2007, 97 min. Drama.
1998, cidade de Melo, na fronteira entre o Brasil e o Uruguai. O local está agitado, devido à visita em breve do Papa. Milhares de pessoas virão à cidade, o que anima a população local, que vê o evento como uma oportunidade para vender comida, bebida e os mais diversos badulaques. Beto (César Trancoso), um contrabandista, decide criar o Banheiro do Papa, onde as pessoas poderão se aliviar durante o evento. Mas para torná-lo realidade ele terá que realizar longas e arriscadas viagens até a fronteira, além de enfrentar sua esposa Carmen (Virginia Mendez) e o descontentamento de Silvia (Virginia Ruiz), sua filha, que sonha em ser radialista.
No teatro, às 20h. Grátis.
***Classificação 16 anos.

Dia 25
A Janela
Direção: Carlos Sorin. Argentina/Espanha: 2008, 85 min. Drama.
O último dia na vida de Antonio, um escritor de 80 anos que aguarda a visita do filho em sua fazenda no norte da Patagônia. Impossibilitado de ajudar nos preparativos, ele pode apenas observar o mundo através da janela: no horizonte, o sol domina o cenário, enquanto a nostalgia e as memórias do passado parecem invadir seu quarto.
No teatro, às 20h. Grátis.
***Classificação 16 anos.



SERVIÇO:
SalaSESC de Cinema – Às Cinco da Tarde
Data:
4, quinta.
Horário: às 20h.
Local: Teatro do SESC Rio Preto – Av. Francisco das Chagas Oliveira, 1333.
Informações: (17) 3216 9300 ou acesse www.sescsp.org.br/riopreto.
Grátis.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Boletim da Semana Top 30 -


Acabei de ver que o meu blog ficou entre os 30 mais votados na semana passada. A atualização foi feita no dia 24 de julho, domingo. Neste próximo, dia 31, também terá outra atualização, gostaria de pedir a ajuda de vocês para continuar. Além disso, quero agradecer a todos os leitores de coração e todos que estão votando.

Isso pode ser pouco para alguns, mas conseguir ficar entre os 30 ou os 3, significa muito, por isso, gostaria de continuar pedindo a colaboração daqueles que gostarem desse mero espaço, que vote, vote muito!

Para aqueles que estão visitando pela primeira vez, aqui coloco um pouco da minha vida, algumas reflexões e temas que acho importante. Divulgo trabalhos também se alguém quiser divulgar, me mande um e-mail: franklincatan@gmail.com e conte comigo, pois eu conto com você.

Votar é fácil, ao lado direito do blog, tem um banner com título: Gostou? Vote aqui... clique nele. Irá aparecer uma outra página com algumas informações, vote colocando o seu e-mail e recomende no seu twitter, após isso, vá no seu e-mail e confirme o voto. Pois se não fizer isso, o voto não será computado.
Assim, mais uma vez, agradeço sua atenção e obrigado.

http://www.topblog.com.br/2011/top30/


Homenagem do Dia 29/07

Hoje, vou fazer uma homenagem dupla: uma para o Mussum, pois faz 17 anos que ele faleceu. E outra para os vivos e olha vivo nisso, é para a galera do Denit que ultimamente mudaram o nome para Demit.

Música: “Se Gritar Pega Ladrão”, dos Originais do Samba, que contava com Mussum, futuro comediante de Os Trapalhões, entre seus integrantes:

5 anos da Cia Livre em grande Estilo



Em comemoração aos seus cinco anos de atividades, a Companhia Livre de Teatro de São José do Rio Preto, em parceria com a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Cultura, realiza de 28 a 31 de julho de 2011, no Teatro Municipal Nelson Castro, o evento:


" Temporada Companhia Livre de Teatro - 5 anos! "

Teatro Municipal Nelson Castro

28 (Quinta) 5 por 1! Personagens no Palco X 1 Ator encena!

29 (Sexta) A Cartomante 20h

30 ( Sabado) Branca de Neve 15h
As Noivas 20h

31(Domingo) Veludinho 15h
8 Mulheres (Cia Virus da Arte) Convidado
encerramento 20h


Ingressos 10,00 meia antecipado 5,00

Informações: 17 91062992 (Leandro Aveiro)
17 88059598 (Inajara Fabiana)
17 91067458 (Inajara Fabiana)
17-91196837 (Kiko Andrade)

CURTA TEATRO 2011

Sede de quê?
Mostra de espetáculos de curta duração, com a proposta de incentivar a pesquisa, a criação e a experimentação dos artistas de São José do Rio Preto e Região. Após cada espetáculo acontece um debate Juliana Calligaris, atriz e docente de Artes Cênicas e Montagem Cênica no Teatro Escola Incenna, e Homero Ferreira, ator, diretor e dramaturgo.


Espetáculos selecionados

09, terça
20h
RE-EVOLUÇÃO
Com grupo Zona de Criação
Revolução: sf. Qualquer acontecimento que perturba e causa mudança.

20h40
NARIZ VERMELHO
Com Clarissa Maria
Com seu nariz vermelho o palhaço abre as cortinas e te convida a reencontrar-se com o patético, o lírico e o cômico, que perdemos ou fugimos, com o passar dos anos.

10, quarta
20h
CAFÉ TRINCADO
Com o grupo Os Judas
Jeferson de 39 anos, volta a sua cidade natal a fim se encontrar sua mãe, Adélia de 80 anos. Uma senhora viúva, amarga e solitária.

20h40
MARGOT
Com Mauro Silva
Travesti jovem, fútil, niilista, viciada que se autoflagela por ter tanto dinheiro e nenhuma perspectiva. Margot é um retrato sombrio da juventude atual.

21h30
KABUKIZA
Com King Company
Inspirado no teatro japonês (Nôh, kabuki, Butoh), na performance e no pós dramático, Kabukiza delineia a trajetória de um ser que se depara com seus próprios pensamentos, emoções, dúvidas e lembranças.

11, quinta
20h
MÓDULO 1 DE ETIQUETA PA PAPA
Com Cia. ComTato
Bons modos subvertidos, repetições cotidianas, histeria confrontando a apatia e agitação debatendo o conformismo.

20h40
CONDENADA!
Com grupo G.A.L.
Condenada! As mulheres de Tennessee Williams se encontram na mesma situação.

21h30
OPERAÇÃO: BEIJE A MÃO
Com Cia. Caixa Cênica
É início de 1970, do começo do cárcere e de uma vida arquivada e esquecida.

12, sexta

20h
TOLERÂNCIA
Com
Cia. Teatral Palhaços
Dani, Lourdes, Pedro e Geraldo, mostram e discutem o preconceito e a homofobia dentro das escolas.

20h40
AUGUSTO JANTAR
Com
Cia. Mon'onírico
Um casal elegante. Gestos e linguajar rebuscados. Um desafio: dialogar durante o jantar.

No Teatro
De 09 a 12 de agosto, terça a sexta, às 20h.
Grátis.

espetáculo convidado

Bielski
Com Direção e dramaturgia de Antônio Rogério Toscano. Com a Cia. Levante.
Espetáculo criado a partir da história vivida pelos judeus bielo-russos salvos pelos três irmãos da família Bielski, que construíram uma comunidade no interior da floresta, onde os soldados nazistas não ousaram chegar.
No Teatro
De 13 de agosto, sábado, às 20h.
Grátis.


Atividade Formativa
Palavra na Boca do Ator
Com Juliana Calligaris, atriz e docente de Artes Cênicas e Montagem Cênica no Teatro Escola Incenna.
Instrumentalizar o ator para compreender as pulsações, os ritmos corporais, as contrações, as vibrações e as contradições, que a palavra falada ou calada causam dentro e fora do intérprete e em sua platéia.
13, sábado, às 10h30.
Na Sala de Expressão Corporal 1.
Grátis.
Inscrições na Central de Atendimento. 10 vagas.

Espetáculos Selecionados para o FESTARA 2011

Adultos:


“Esparrela”

Grupo de Teatro Bigorna

João Pessoa – Paraíba

“Balada de um Palhaço”

Grupo de Teatro Arte & Fatos

Goiânia – Goiás

“As Noivas de Nelson”

Cia. Paulista de Artes

Jundiaí – Sp.

“Sobre Mentiras e Segredos”

Os Ciclomáticos Cia. de Teatro

Rio de Janeiro – RJ

“Até que a Morte nos Separe”

Mênades & Sátiros Cia. de Teatro

Presidente Prudente – SP

“Meio dia do Fim”

Cia. Pessoal do Faroeste

São Paulo – SP.

“A Porta”

Cia. Troada

São Paulo – SP.

“O Primeiro dia depois de tudo”

Novíssima Companhia

São Paulo – SP.


Convidados:


“Um Santo às Avessas”

Grupo de Artes Cênicas da UEL

Londrina – PR.

“Folia do Homem Diabo”

Cia. Teatral Controvérsias

Pindamonhangaba – SP.


Todas as Idades:


“O Circo dos Objetos”

Mariza Basso Formas Animadas

Bauru – SP.

“Ciranda das Flores”

Cia. Prosa dos Ventos

São Paulo – SP.

“As Três Mulheres Sabidas”

Cia. Dedo de Prosa

São Paulo – SP.

“La Vie em Rose”

Cia. da Casa Amarela

Catanduva – SP.


Praças e Ruas:


“Amor por Anexins”

Cia. Dionisos Teatro

Joinville – SC

“O Doente Imaginário”

Cia. do Miolo

São Paulo – SP.

“Quixotes”

Circo Navegador

Santo André – SP.

“Ruas de Barros”

Grupo Chão de Teatro

São Paulo – SP.

“Ubu Rei”

Cia. Teatral Boccaccione

Ribeirão Preto – SP.

“A Farsa do Advogado Pathelin”

Circo Teatro Rosa dos Ventos

Presidente Prudente – SP.

“O Cordel do Amor Sem Fim”

Trupe Sinhá Zózima

São Paulo – SP.

Módulo Fomento:

“Mulheres em Retalhos”

Grupo Sai Laje que Eu te Racho

Araçatuba – SP.

“A Presença na Ausência”

Grupo Pimenta Cultural

Araçatuba – SP.

“Alice No País das Maravilhas”

Catavento Produções

Araçatuba – SP.

“O Patinho Feio”

Cia Ello Produções


Intervenções urbanas:


“Iconografia de Palco”

Paulo Brazyl – Presidente Prudente – SP.

“O Caso do Vestido”

Cia. Cultura Paulista de Teatro – Araçatuba – SP.

“O Semeador de Sonhos”

Cia. Ello Produções – Araçatuba – SP.


Selecionadores: Toninho do Vale, Graziela Nunes e Alexandre Melinsky.

Mais informações,

Alexandre Melinsky
Coordenador do FESTARA
(18) 3636-1270

"AS SOBRAS DE TUDO QUE CHAMAM LAR"



A Tokaia Cia Teatral, apresenta seu mais novo trabalho, o espetáculo "As sobras de tudo que Chamam Lar", a peça foi apresentada recentemente no FIT 2011, com sucesso de público e critica, retorna aos palcos riopretenses, desta vez no Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto, nessa montagem o grupo traz à tona a fragilidade do homem contemporâneo através de suas marcas psicológicas, a decadência física e psíquica de um intenso conflito familiar. Um filho que volta a casa de sua mãe que, amargurada pelo tempo, pinta suas angustias. Uma vida inteira que se desenrola em apenas uma noite, antes da mãe se retirar para o quarto.

O grupo fundado no ano de 1992, possui em seu histórico a montagem de diversos espetáculos, dentre eles: Zero de Conduta, Fim de Jogo, O Menino Detrás das Nuvens", Cadafalso, o monólogo “Só”, A Vaca Metafísica e "O Próximo".

A peça retrata a história de um filho que retorna a casa de sua mãe e deseja com isso promover um reencontro pessoal e com o seu passado. Lembranças em cada canto da casa, em cada móvel, em cada mesmo gesto de sua velha mãe, uma pintora que se divide em recordações de um passado que transita entre o real e o imaginário. Chove, a cachorra esta com fome, as tintas continuam ali e uma neblina tóxica toma conta do ambiente.

FICHA TÉCNICA

Direção Geral: Roberto Brito e Marlon Morelli

Elenco: Cássia Heleno, Fagner Rodrigues, Nilza Yara e Vanessa Palmieri

Dramaturgia: Marlon Morelli

Preparação Corporal: Linaldo Telles

Sonoplastia: Thiago Mariusso

Iluminação: Ricardo Matioli

Figurinos: Linaldo Telles

Costura: Ivani Cardoso

Maquiagem: Marcio Merighi

Cabelos: Ricardo Rechi

Produção: Erica Salomão

Serviço

“As Sobras de Tudo que Chamam Lar”, da Tokaia Cia. Teatral

Data: 07 de Agosto

Horário: 20h

Local: Teatro Municipal "Humberto Sinibaldi Neto" – Avenida Brigadeiro Faria Lima, 5381

Ingressos: R$ 20 / Estudantes e antecipados: R$ 10

Informações: (17) 9140-3513 / 8120-2124 / 3226-2626

Classificação: 12 anos

Reflexão do dia 29/07

Reflexão

Saiba que ninguém
é tão auto-suficiente
que não precise dos demais.
Viver isolado é secar
como a planta que não tem
a seiva para se desenvolver.
Como é bom viver em harmonia
com as demais pessoas,
trocar experiências, conversar
e solidarizar-se!

Meditação

Procure sempre praticar o bem.
A maior alegria do ser humano é poder
ajudar o semelhante.

Confirmação

"Caríssimo, não imiteis o que é mau,
mas o que é bom.
Quem faz o bem é de Deus,
quem faz o mal não viu a Deus"
(3Jo 1,11).

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Curso para Escritores

Escola

Cia. Livre revisita repertório para celebrar 5 anos de vida

A Cia. Livre de Teatro celebra seus cinco anos de formação com uma temporada que irá tomar conta do Teatro Municipal “Nelson Castro”, em Rio Preto, de hoje até domingo. Serão cinco espetáculos. O grupo abre as apresentações nesta noite com a peça “5 por 1 - 5 personagens no palco x 1 ator encena”, onde o ator e diretor Leandro Aveiro interpreta quatro personagens inspirados em mulheres famosas.

A quinta personagem é uma anônima que almeja ser apresentadora de TV. Com essa comédia autoral, que estreou em outubro de 2010, o grupo mostra uma outra face, já que sua principal característica é a adaptação de obras literárias - em especial, os contos - como base para sua dramaturgia. Foi assim com o trabalho de estreia, “As Noivas”, que nasceu da adaptação de três obras de Nelson Rodrigues - “As gêmeas”, “O Pastelzinho” e “Delicado”.

Mais tarde, em 2008, foi a vez de uma versão teatral para uma das obras dos Irmãos Grimm, gerando “Branca de Neve...”. Nesse caso, o grupo decidiu falar também de preconceito e respeito à diversidade no teatro infantil. A Branca de Neve da companhia é negra e foi originalmente interpretada pela atriz Gisele Lançoni - e agora é feita por Marcella Faria.

Divulgação
“Branca de Neve...”: grupo colhe matéria-prima na literatura


A companhia dedicou-se também à adaptação de “A Cartomante”, conto de Machado de Assis, em 2009. O espetáculo homônimo tem uma forte relação com a música. É o tango que embala a peça. “Um número de tango deixa transparecer a dúvida da personagem. Se ela fica com o marido ou se entrega a uma aventura amorosa com o amante”, conta Leando Aveiro.

Por meio de flashbacks, os atores da companhia mostram três finais possíveis para o espetáculo e, ao término, um deles se revela como o verdadeiro. Para Aveiro, os cinco anos de companhia devem ser celebrados especialmente pelo que o grupo alcançou neste período. “Tivemos muitas conquistas que não esperávamos.”

Quando fala sobre isso, Aveiro cita, entre outras vitórias, o fato de o grupo ter sido contemplado em 2008 pelo programa municipal de fomento “Nelson Seixas” e as participações no Festival Internacional de Teatro (FIT) em 2010, com “A Cartomante”, e em 2009, com “As Noivas”.

Aliás, foi em uma das edições do FIT que o grupo rio-pretense encontrou subsídios para o espetáculo infantil que estreou em março deste ano - “Veludinho”. Aveiro conta que conheceu a escritora Martha Azevedo Pannunzio - autora do livro que dá nome à peça - em uma das passagens dela por aqui. Em 2007, “Era uma Vez um Rio”, outra obra da escritora, chegou a Rio Preto em uma versão para os palcos durante o festival internacional. Foi nessa ocasião que Aveiro conheceu a autora e sua obra.

Divulgação
‘Veludinho’, peça mais recente, estreou em março desse ano


Anos depois, a Cia. Livre levou para o palco a história do menino Edu, que sonha ter uma espingardinha para sair à caça junto ao seu irmão e amigos. Mas quando ele consegue a espingarda, acerta um passarinho e se arrepende. Ele apelida a ave de Veludinho e passa a fazer de tudo para salvá-la.

De todo o repertório da companhia, o único espetáculo que não integra a temporada que se inicia hoje é “Álbum de Família”, de 2008, baseado na obra de Nelson Rodrigues. O alto custo com direitos autorais inviabilizou a apresentação da peça durante a celebração do quinto ano de vida do grupo.

Formação

Atualmente, além dos fundadores - Leandro Aveiro e Anderson Niels - a Cia. Livre conta com Edma Brazil, Rosimeire Rossine, Debora Louzanine, Eunice Maria Borges, Kiko Andrade, Marcella Faria, Rodrigo Tresso, Franklin Catan, Rafaela Merighi, Inajara Fabiana, Enzo Brena e Nilza Yara.

Há ainda colaboradores como Elaine Matsumori e Durval Telles. Para o futuro, o grupo planeja montar “Ciranda de Pedra”, uma adaptação do romance de Lygia Fagundes Telles. “Queremos fazer voltado para o musical, com a MPB dos anos 80”, conta Aveiro.

Serviço

Temporada Cia. Livre de Teatro. Até domingo, no Teatro Municipal “Nelson Castro”, em Rio Preto. Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Ingressos antecipados custam meia. Informações: (17) 3234-4297 e (17) 9106-2992.

Fonte: Diário da Região

Instituto Tomie Ohtake abriga exposição sobre Charlie Chaplin em outubro

Um chapéu, um par de sapatos pretos, um bigode e uma bengala criaram um ícone. A partir da primeira semana de outubro, o Instituto Tomie Ohtake consagra uma exposição a Charles Chaplin exibindo mais de 200 documentos, imagens e vídeos em torno de sua figura.

A mostra, concebida há alguns anos pelo curador francês Sam Stourdzé, rodou a Europa e foi exibida no México e nos Estados Unidos antes de desembarcar por aqui.

Graças à proximidade com a família de Chaplin, Stourdzé foi um dos primeiros pesquisadores convidados a explorar o acervo dos documentos do ator e cineasta.

Passou quase quatro anos imerso nas cerca de 10 mil imagens. E é deste "baú" chapliniano que saíram 80% da exposição --outros 20% vieram de coleções privadas.

No conjunto, estão filmogramas, fotos, desenhos e cartazes de filmes, formando um todo iconográfico que atravessa a vida de Chaplin (1889-1977) e suas facetas de ator, produtor, comediante, dançarino e roteirista.


Imagem de Charlie Chaplin extraída do livro "Chaplin in Pictures"

"A cada nova exibição vão sendo acrescentados novos elementos", disse o curador à Folha, por telefone, de Lausanne (Suíça), onde hoje dirige o Musée de L'Elysée, um dos importantes centros de fotografia da Europa.

"Incluímos principalmente cartazes de filmes impressos em diferentes países do mundo. Acho que ainda há muito a ser encontrado."

Segundo ele, a exposição nasce da tentativa de, via Chaplin, contar a história da "revolução" que representou a passagem do cinema mudo ao cinema falado e relembrar a situação política do período que vai da Primeira Guerra à ascensão do nazismo.

"Chaplin foi um dos raríssimos cineastas a falar de Hitler no calor do momento. As pessoas tendem a esquecer que 'O Grande Ditador' começa a ser rodado em 1938", ressalta.

Para Stourdzé, um dos desafios centrais do trabalho foi o de transformar um registro primordialmente audiovisual em uma exposição coerente, combinando diferentes suportes de exibição.

"Como levar o cinema para o museu? Esse é um campo relativamente recente de investigação para a curadoria. Dez anos atrás, era impossível fixar uma tela na parede como se fosse um quadro. A tecnologia tornou isso viável, mas é preciso criar um diálogo entre o cinema e as imagens fixas que faça sentido e conte uma história."

MÍMICO

Nascido em Londres, em 1889, o comediante trabalhou no teatro de variedades como mímico até sua ida para os Estados Unidos, em 1913.

Ali, fez carreira, montou seu próprio estúdio e acompanhou de perto a crise de 1929 até ser exilado na Suíça em 1952, acusado se ser "simpatizante do comunismo" em tempos de Guerra Fria.

A máquina que ele havia retratado tão bem no filme "Tempos Modernos" (1936) não podia parar.

Chaplin é uma figura difícil de abordar, especialmente porque se confunde com o personagem que criou, Carlitos, o vagabundo. Talvez por isso causem impacto as imagens do homem longe do traje que o celebrizou --há algumas delas na mostra.

Carlitos é o resultado de um processo de maturação. Em sua "primeira versão", o personagem era apenas trapalhão de comédia pastelão.

Aos poucos foi ganhando os contornos do melancólico solitário que possui a dignidade de um cavalheiro, mas passa fome e usa sapatos esfarrapados visivelmente maiores que seu número.

Ele se tornaria o protagonista das grandes produções de fôlego rodadas por Chaplin nos anos 30 --"Tempos Modernos" e "O Grande Ditador", já mencionados, além de "Luzes da Cidade" (1931), seu grande filme de amor.

Mas o impacto de Chaplin em sua época não ficou restrito ao cinema. Impressionados com a popularidade de sua figura, artistas dos anos 1920 e 1930 viram, em seus movimentos líricos e mecânicos, uma encarnação da modernidade.

Foi graças ao poeta Guillaume Apollinaire que uma boa parte do meio artístico de vanguarda entrou em contato com o cinema de Chaplin. Impactado, o artista francês Fernand Léger criou quatro gravuras "Carlitos Cubista", um dos destaques da exposição em tempos pós-modernos.


Performance “ΔT KAIRÓS” na Oficina Cultural Fred Navarro

Na próxima segunda feira, 1 de agosto, às 19h, a Oficina Fred Navarro abre para o público o resultado das Oficinas de Iniciação às Técnicas Performáticas e Técnicas Performáticas – Body Art – realizada de março a julho deste ano. A performance “ΔT KAIRÓS” é o trabalho de conclusão, coordenado por Sarah Carvalho.

Mesclando elementos da linguagem da performance e apropriando-se das estéticas surrealista, futurista e dadaísta, a apresentação pretende inserir o público dentro do espetáculo de forma lúdica, interativa e ritualística. O objetivo é evidenciar o corpo como objeto de arte, relacionando a arte ao cotidiano, reeditando a pintura corporal, ritos e exercícios que exploram os diferentes planos da expressão: corporalidade, oralidade e interioridade. Assim, espera-se ampliar o conhecimento da linguagem da performance — cada vez mais presente nas artes cênicas , por meio de um panorama de seus fundamentos teóricos, de exercícios práticos e de laboratórios vivenciais.

Coordenação e Pesquisa de Linguagem: Sarah Carvalho.

Performers: Bruno, Élcio Rosário, Jill Castilho, Joice Zorzi, Mauro, Murilo Gussi, Raquel, Thierry Abreu.

Reflexão do Dia 28/07

Reflexão

Crescer é um processo contínuo,
que consiste em ter a coragem
de romper as barreiras
que impedem um maior autoconhecimento.
Não significa somente se contentar
com uma vida sem sentido,
sem um ideal, sem um objetivo maior.
Ninguém veio ao mundo
do nada e para o nada.
Todos têm uma missão a cumprir.
Lembre-se de que,
no caminho rumo ao crescimento,
existem muitos obstáculos.
Mas tudo vale a pena se você
optar pela verdade, pelo amor.

Meditação

É sempre tempo de crescer
para quem está decidido.

Confirmação

"Antes procurai crescer na graça
e no conhecimento de nosso
Senhor e Salvador Jesus Cristo.
A ele seja dada a glória, desde agora,
até o dia da eternidade. Amém"
(2Pd 3,18)

quarta-feira, 27 de julho de 2011

A terra do teatro

Duas semanas depois do FIT, Rio Preto recebe mais uma maratona teatral: a Temporada Companhia Livre

O público vai ter mais uma oportunidade de ver peças de teatro a preços populares em Rio Preto. Depois do FIT (Festival Internacional de Teatro), que terminou faz menos de duas semanas, a cidade recebe a Temporada Companhia Livre de Teatro. O evento começa nesta quinta-feira (28) e vai até domingo no Teatro Municipal Nelson Castro.

A ideia do projeto é reunir peças produzidas pela Companhia Livre de Teatro de Rio Preto para comemorar os cinco anos de existência do grupo. O diretor das cinco peças que serão apresentadas, Leandro Aveiro, 32 anos, que também foi um dos fundadores da companhia, conta que os preços (de R$ 5 a R$ 10) são populares para não deixar o evento restrito. “Ao contrário das peças de fora que costumam vir a Rio Preto”, afirma o diretor.

O motivo da tal “maratona teatral” ocorrer tão próxima ao Festival Internacional é para tentar segurar o mesmo público que o frequentou, já que o FIT atraiu mais 70 mil pessoas nesta última edição. “Vamos aproveitar o pique do FIT. O público da cidade ainda está respirando Teatro”, diz Leandro.

Pelo jeito, a proposta está dando certo. “Recebemos muitas ligações. Isso porque é a primeira vez que fazemos o evento com todas as peças em sequência”, diz. “É um modelo inédito para a gente.” Dos cinco espetáculos apresentados, três são voltados para o público adulto e as outras duas para infantil, gênero muito trabalhado pelo grupo. “Sempre levamos as peças para projetos de escola e são exatamente para democratizar e reapresentar o teatro para crianças”, diz.

Vale lembrar que o festival divulgava que a peça de encerramento seria do grupo Vírus da Arte, no qual o diretor começou a carreira. Mas por problemas de saúde de uma atriz, a apresentação foi cancelada.

Programação

Quinta-feira (28), às 20h, abertura será com a peça “5por1!”. Sexta, no mesmo horário, “A Cartomante”. Sábado serão duas apresentações, às 15h, “Branca de Neve” e, às 20h, “As Noivas”. O encerramento no domingo será com a peça “Veludinho”, às 15h. Mais informações no (17) 3234-4297.

Fonte: Bom Dia.

“1001 Fantasmas” no Teatro para Crianças neste domingo em Rio Preto

Nesse domingo, o programa Teatro para Crianças, que busca incentivar o contato do público infantil com a linguagem cênica, traz a Cia. O Grito, com o espetáculo 1001 Fantasmas.

Na história, um grupo de crianças se une para enfrentar dois caça-fantasmas que querem sugar a boa energia dos seres do mundo visível e invisível. Para combatê-los, elas recorrem à força da Sociedade Secreta 1001 Fantasmas, formada por crianças e adultos que ainda conseguem enxergar os mistérios e as belezas da vida.

O espetáculo começa às 15h30, no Teatro do SESC Rio Preto, e é grátis. Os ingressos podem ser retirados a partir das 14h30 na Central de Atendimento. Para mais informações acesse www.sescsp.org.br/riopreto ou ligue para (17) 3216 9300.

Reflexão do Dia 27/07

Reflexão

Pelo modo como reage
diante das situações,
você pode aliviar
ou agravar as dificuldades.
Quando está livre
do medo e da ansiedade,
consegue perceber as orientações
que lhe são dadas por Deus.
Nesses momentos,
sentimos sua proteção e bondade.

Meditação

Substitua o medo pela fé,
reafirmando sua confiança em Deus.

Confirmação

"Na sua aflição, clamaram ao Senhor
e ele os livrou de suas angústias.
Conduziu-os pelo caminho reto,
para chegarem a uma cidade habitada"
(Sl 107, 6-7).