quinta-feira, 18 de junho de 2009

Me abraça, vem ser "jornalista", eu "aceito"!


Nossa que polêmica, diploma ou não diploma? Eis a questão! Afinal o Supremo Tribunal Federal(STF), está querendo que muitas profissões se igualem, pois bem, para ser “cirurgião plástico” também não precisa de “diploma” - todos os dias nos jornais têm matérias de médicos que matam pessoas, e que usam o nome do próprio pai para ser passar por “doutor” –. Ta certo, ouço que jornalistas também podem acabar com a vida das pessoas, usa da mídia para explorar dores alheias. São tantos casos, não é verdade? Essa obrigatoriedade tinha sido imposta desde 1969, na ditadura militar. Mas, os nossos “governantes”, os “donos” do mundo, eles julgam e dão opinião deles, então afinal eles também podem ser jornalistas, já que jornalistas só dão opinião mesmo! Hoje em dia para ser juiz precisa-se de um diploma de direito, e passar no concurso não é? Mas, o curso de direito também é comunicação, afinal você usa dela para defender ou criticar. Se eu estudar as leis dos códigos penais eu também posso ser uma advogado, ou um juiz – que passou em algum concurso -. Basta estudar, será que eles esquecerem que existem muitos advogados, juizes que nem têm a OAB? E compram! Afinal, isso acontece com muitas profissões em todo Brasil.
Isso foi até interessante para algumas faculdades, pois assim, elas param de vender diplomas e fazem os alunos estudarem - os que querem é claro, porque existem muitos que não quer saber de nada-. Sou a favor de um ensino mais correto no Brasil, no qual, todos possam ter o mesmo direito e que exista fiscalizações para todas as profissões.
Existam muitos matemáticos, sociólogos, escritores que podem até saber mais que jornalistas, mas tem que existir uma separação. Pois, jornalista não quer ser matemático ou sociólogo, físico. Jornalista quer ser jornalista, porém, já pensou o tanto de gente que vai querer ser jornalista? Exemplos: “não dei certo na minha profissão vou ser jornalista, que mal tem nisso”?
Acho que para ser jornalista, médico, advogado, matemático ou qualquer outra profissão que seja, você tem que estudar. Eu gostaria que tivessem fiscalizações sérias nas faculdades em todos os cursos.
Legião Urbana já cantava isso há algum tempo QUE PAÍS É ESSE?


Nas favelas, no senado
Sujeira pra todo lado
Ninguém respeita a constituição
Mas todos acreditam no futuro da nação
Que país é esse?Que país é esse?Que país é esse?
Mas o Brasil vai ficar rico
Vamos faturar um milhão
Quando vendermos todas as almas
Dos nossos índios num leilão
Que país é esse?Que país é esse?Que país é esse?

3 comentários:

- J P - disse...

Como se um diploma da Unilago fosse fazer diferença. Há cursos mais rápidos e bem melhores que uma faculdade como essa de 4 anos.
Eu já entrei lá e sei como é. Não aguentei... e faltava bem pouco para o DEPLOMA...

Moysés disse...

Oi, Franklin.
Verifiquei que tornaste-te seguidor do meu blogue "Reino de Shambhala" e venho agradecer-te por isso. Aproveito para me fazer também seguidor do teu, que me parece muito interessante. Fica bem, amigo.
Um forte abraço!

Bombando na Mídia - Luis Fernando Neves disse...

Ao contrário do que JP disse, o diploma é sim, muito importante! Já to pensando se vou virar cirurgião plástico ou vou ser psicólogo hahahah!!! Muito interessante seu artigo. Realmente os ministros do STF, acham que são os donos do país. Infelismente eles têm poder para pensarem assim, né! Triste fim deste país.... Ahhh vê se toma coragem para doar sangue hein.. heheh Abraços